PROTOCOLO DE DISTANCIAMENTO – SINDICATO OFICIA AO GABINETE DE CRISE DO RS

O Gabinete de Crise do Estado do Rio Grande do Sul abriu consulta pública para contribuições sobre os protocolos de distanciamento social.

Diante disso, a Diretoria do Sinsercon/RS, encaminhou em 10/05 ofício sugerindo que considere manter a nossa categoria em contingente reduzido de trabalho presencial.

O documento informa ainda, que desde o início da PANDEMIA DA COVID-19, os servidores que atuam nas áreas administrativas encontram-se em regime de teletrabalho, sem prejuízo do andamento das atividades. 

Cumpre esclarecer que o teletrabalho,  busca proteger os servidores de um possível contágio, evitando aglomeração nos transportes públicos, salas de escritórios ou guichês de atendimento.

Quanto ao trabalho de fiscalização, mesmo que seja considerado essencial, não é obrigatório que seja realizado com a aglomeração de um grande número de pessoas, dentro dos mesmos ambientes fechados, trabalhando os servidores próximos uns dos outros, sem a devida imunização.

Ainda, segundo documento, a fiscalização necessita da presença do fiscal “in loco”. Sendo assim tal atividade expõe os profissionais, que sem vacina, podem além de ser contaminados, serem vetores de contaminação inclusive junto ao  ambiente  familiar.

Finalmente, solicitou o SINSERCON/RS que seja mantida a possibilidade de trabalho remoto para os trabalhadores que realizam atividades administrativas, que os atendimentos presenciais sejam, ou se mantenham reduzidos e com sistema de agendamento. Já em relação aos Fiscais, que sejam realizadas apenas inspeções estritamente necessárias, como liberação de obras e documentos, emissão de certificados e apuração de denúncias.

Espera o SINSERCON/RS, ver atendida a solicitação acima, de forma a preservar a vida dos servidores da nossa categoria, bem como seus familiares.